21 dezembro 2014

Tetra Fantasma

 A família Characidae reúne os mais belos peixes do mundo, na minha humilde percepção, se você tiver que escolher os mais belos tetras para povoar seu aquário com certeza você ficará doido devido a enorme variedade de espécies, com cores, formatos e belezas ímpares.

Além de serem em sua maioria peixes de comportamento pacifico, estes peixes são ideais para aquários plantados e capazes de transformar o aquário em um local de encher os olhos.

O pequeno Hyphessobrycon sweglesi é mais um destes peixes que podem habitar seu plantado, enchendo-o de graça e beleza, de comportamento dócil ele pode conviver bem com qualquer outro peixe, desde que não sejam maiores do que ele para que ele não seja perseguido e até devorado, vive em grandes cardumes na natureza, no aquário o ideal é manter um cardume acima de dez peixes.

O aquário deve ter PH ácido, temperatura de 22 a 28ºC, muita vegetação e iluminação moderada, sua alimentação é como os demais tetras, ou seja, é onívoro, mas o ideal é alimentá-los pelo menos uma vez por semana com artêmias ou outro alimento vivo.

A reprodução da espécie ocorre entre as plantas e raízes, onde a fêmea deposita os ovos que são fertilizados pelo macho, os pais não cuidam da prole, e no aquário devem ser retirados assim que ocorrer a desova para que eles não comam todos os ovos.

Os ovos eclodem após 24 a 36 horas e os alevinos se alimentarão do saco vitelino por cerca de 48 horas, são muito sensíveis a luz neste período, por isto mantenha o aquário na penumbra por um tempo.

É uma espécie de fácil criação e muito bonita de se ver junto com outros tetras em um aquário plantado, embora não sejam de nadar muito, eles preferem ficar a meia água dando às vezes alguns “tiros” ligeiros atrás de alguma comida ou até atrás de outros peixes da mesma espécie, os machos gostam de ficar nadando lado-a-lado exibindo suas cores mais fortes em uma espécie de dança, muito legal.


Existe ainda uma espécie negra, muito bonita e também uma variedade modificada geneticamente com as nadadeiras mais alongadas, os chamados véu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário