18 agosto 2017

Rásbora Arlequim

Quem conhece a família das rásboras sabe que o mesmo é composto de peixes belíssimos, com cores incríveis e comportamento pacífico, são peixes enérgicos que gostam de nadar por todo aquário e estão sempre beliscando alguma comidinha pelo ambiente.

A Trigonostigma heteromorfa é mais um destes peixes que todo aquarista deve ter pelo menos uma vez na vida, bonito e muito desejado por amantes do aquapaisagismo, são peixes de fácil manutenção, sociáveis e adoram viver em grandes cardumes, por isso não economize quando for adquirir seus peixes, procure manter um cardume de no mínimo uns 15 peixes, você não se arrependerá!

Comem de tudo e adoram viver em ambientes com muitas plantas e luz moderada, são originários da Indonésia e Tailândia, onde são encontrados em locais como nas ilhas de Borneo e Sumatra, hoje muitos criadores asiáticos conseguem reproduzi-los em cativeiro e atender as demandas do mercado mundial, assim evita-se sua extinção na natureza.

Para um aquário de reprodução o aquaristas deve manter o PH entre 5,8 a 6,5, temperatura de 26ºC, vegetação abundante e iluminação fraca.

Geralmente a fêmea coloca os ovos no lado inferior das plantas de folhas largas o macho nada ao lado da mesma fertilizando-os, assim que você perceber que a desova chegou ao fim os pais devem ser retirados do aquário para evitar que os mesmos comam os ovos.

Os filhotes nascerão após 72 horas e deverão ser alimentados com infusórios, após 15 dias já terão a coloração característica da espécie e sua famosa marca registrada.

30 julho 2017

Montando um aquário de Discos

Um dos peixes mais espetaculares do aquarismo de água doce é na minha opinião o Acará Disco, um peixe de formato espetacular, cores exuberantes e temperamento pacífico.

O Acará disco é um peixe que necessita de aquários grandes, devido seu tamanho e necessidade de viver em cardumes, por isso é necessário um investimento mais elevado por parte do aquarista para garantir um ambiente adequado para seus peixes.

Só para ter uma ideia de proporção, segundo alguns especialistas um aquário de 200 litros é indicado para apenas 6 discos, embora já tenha visto aquários deste tamanho com muito mais peixes, mas a qualidade de vida do animal fica prejudicada, você se sente bem em um metrô lotado? É melhor garantir um espaço adequado, assim eles poderão nadar e viver sem estresse.

Outra dica é nunca criar apenas um peixe ele ficará assustado e fragilizado no aquário, ou nunca coloque três, pois poderá haver um dominante que irá intimidar os peixes menores, prejudicando o desenvolvimento dos demais discos, mantenha se possível, cardumes de 6 peixes para cima.

Como são peixes Amazônicos, eles vivem em água ácida, com PH de 5,0 a 6,8 mantenha estas condições no aquário, coloque troncos e turfa no sistema de filtragem para manter o PH ideal, caso a água fique amarelada, não tem problema, ela estará muito parecida com o ambiente natural dos discos.

Se você quiser ser fiel na criação do ambiente do Disco, saiba que na natureza ele vive em riachos onde existe pouca ou nenhuma vegetação, apenas muitas raízes e folhas mortas, a temperatura é de 28ºC.

É de suma importância que a água do aquário esteja bem limpa, por isso é importante que o sistema de filtragem seja adequado para o tamanho do aquário, para evitar as doenças, mantenha sempre o sistema limpo e com mídias de qualidade, evite economias neste quesito.

A iluminação pode ser moderada, alguns aquaristas mantêm a luz por um período de 6 horas e o peixe se adapta muito bem, para evitar doenças é importante a higiene do aquário, evite comidas em excesso, quedas bruscas de temperatura, barulho excessivo, etc.

Em relação a alimentação o ideal é oferecer semanalmente alimentos vivos, hoje no mercado existe alimentos industrializados criados especialmente para os Discos, são de excelente qualidade, porem com um custo um tanto elevado.


Os companheiros ideais que podem acompanhar o Disco em um aquário comunitário, são os Acarás bandeiras, festivos, neons, coridoras, etc evite peixes muitos agitados ou mordiscadores, pois os Discos são peixes calmos e ficarão estressados com peixes que possam tirar seu sossego.



12 julho 2017

Twinstar

Recentemente em minhas pesquisas pela web, vi alguns aquários com duas saídas de CO², assim pensava eu, porém ao pesquisar mais a fundo descobri que a outra saída que produz bolhas mais espessas na realidade é um produto chamado Twinstar.

Para que serve ele? O aparelho possui um fator de esterilização através de microbolhas que inibem o aparecimento das algas e a eliminação de bactérias nocivas à fauna, não afetando as bactérias nitrificantes que são essenciais no desenvolvimento do tanque.

Segundo alguns aquaristas este produto é mais eficaz que o filtro UV, devido seu alto poder de esterilização e o triplo de vida útil, o Twinstar ativa o microelemento necessário e impede o bloqueio da luz causado pelas algas verdes, desta forma as plantas crescem mais rápido e mais saudáveis, além de manter a água do aquário mais cristalina.

Indicado para aquários plantados e de camarões, este produto ainda é difícil de ser encontrado nas lojas do Brasil, além de possuírem um preço alto, podem ser encontrados em sites da web onde inclusive existem tutoriais ensinado como fazer um caseiro.


Esperamos que se torne popular pois poderá ajudar a muitos aquaristas que sonham em ter um aquário densamente plantado e saudável.

26 junho 2017

Barbo Sumatrano

Também conhecido como Barbo tigre devido suas cores, este lindo peixinho oferece um espetáculo lindo quando mantido em grupo no aquário.

Atingindo cerca de 6 cm de comprimento, possui uma cor dourado clara, com listras pretas que vão do dorso até o ventre do animal, suas nadadeiras possuem pequenas manchas vermelhas e a cauda pode ser preta ou transparente.

Pertencente a família cyprinidae que possui outras belas espécies, o Puntius tetrazona gosta de viver em ambientes com bastante plantas e temperatura de 28º C, PH de 6,5 a 7, são onívoros e adoram artêmias, por isso não deixem de oferece-las de vez em quando.

Geralmente são pacíficos, mas não são ideais para serem mantidos com peixes mais tímidos pois podem ficar importunando-os, evite cria-lo com bandeiras, discos, lebistes, etc, pois poderão mordiscar suas nadadeiras e causar estress nos animais.

Hoje existem diversas variações disponíveis, são peixes modificados geneticamente e assim você encontrará albinos, verdes, pretos, etc. É um peixe resistente, porém evite mudanças bruscas de temperatura pois poderá afetar o animal negativamente.

10 junho 2017

Neon verde

A família Characidae é famosa por seus peixes magníficos, que com suas cores vibrantes são muito apreciados pelos aquaristas do mundo todo, principalmente quem possui aquários plantados, você pode ver peixes desta família em aquários das Américas, Ásia, Europa, Africa e Oceania.
São peixes que gostam de viver em cardumes e quanto maior o cardume mais belo ficará o ambiente.

Hoje trazemos para você o Paracheirodon simulans ou Neon verde, originário do alto rio Negro e bacia do rio Orinoco, são peixes pacíficos, ativos e muito belos, que deverão ser mantidos em cardumes de no mínimo dez peixes.

Gostam de viver em ambiente bem plantado, PH 4,5 a 6,6, ou seja, bem acido, para atingir estes valores você pode acrescentar turfa no material filtrante, troncos e raízes que deixarão a água mais parecida com o ambiente natural do animal.

Comem de tudo, ofereça sempre que possível artêmia salina para que as cores do peixe fiquem mais vibrantes e belas, já que ela é rica em betacaroteno, porem a artêmia deve ser recém-nascida pois o peixe possui a boca bem pequena já que ele atinge no máximo 2 cm quando adulto.

A diferença sexual entre macho e fêmea é difícil de ser observada, assim como sua reprodução em cativeiro, até hoje ainda não li nada a respeito disto, porem quem sabe você não seja o primeiro a conseguir este feito!

É muito parecido com seus parentes mais famosos, o neon cardinal (Paracheirodon axeroldi) e o neon tetra (Paracheirodon innesi) porém é muito menor que ambos, raramente é encontrado nas lojas especializadas, por ser muito pequeno você deve ter o cuidado de não o misturar com peixes de grande porte, como Bandeiras, Discos etc. para que o peixe não vire petisco de luxo.


É muito lindo observar um grande cardume deste peixe entre plantas vermelhas, o destaque é incrível, ele é mais ativo que seus parentes acima citados e gosta de nadar a meia água por todo aquário sempre beliscando alguma coisa.



* Fotos obtidas na Internet




22 maio 2017

Hidropsia

A Hidropsia é um mal que deriva de um conjunto de sintomas e doenças que causam a retenção de líquidos no corpo do peixe, é facilmente notado no corpo do animal uma série de infecções e também se percebe problemas intestinais que causam o inchaço do animal.

Ela pode ser causada por vírus, bactérias, dieta deficiente, parasitas internos, péssima qualidade de água, amônia em excesso, etc.

É muito comum em cíclideos africanos, ciprínideos e os anabatídeos, causa um inchaço no peixe deixando suas nadadeiras saltadas, seus olhos podem ficar saltados ou afundar nas orbitas, os peixes afetados por esta doença perderão o apetite e ficarão parados no fundo do aquário ou respirando de forma ofegante na superfície, ainda perdem a capacidade de nadar corretamente e o equilíbrio.

Alguns estudiosos identificaram 3 causas principais para a Hidropsia são elas:
Excesso de sal (NaCl);
Agua de má qualidade – falta de trocas parciais, filtragem inadequada, excesso de peixes, etc.
Dieta inadequada – alimentação pobre em nutrientes, falta de variação, alimentos de péssima qualidade, etc.
 

O tratamento da doença é difícil e quando os sintomas já estiverem aparentes provavelmente já haverá danos irreversíveis nos órgãos internos do peixe, por isto você deve manter o ambiente aquático sempre limpo, alimentação balanceada e rica em nutrientes.